Nossa luta pela transparência continua. Aqui você sabe quanto foi repasado à conta do FUNDEB

DO JUIZ AO RÉU, TODO MUNDO LÊ O BLOG EDUCADORES DE PORTEL

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Lei de eleição para diretores de escolas é sancionada

Parece que as mudanças no setor de educação começarão a mudar um pouco. Isso com base nas informações de a publicação da lei de eleição para o cargo de diretor escolar dá novos rumos à velha prática de tornar gestores em cabos eleitorais ou capachos irreconhecíveis profissionalmente. Mas... eis que surgem tantos pais da criança.

Ninguém menciona, mas a luta por essa conquista é uma das prerrogativas do SINTEPP, que há anos insiste na democratização nos espaços escolares. E olha que Portel esteve sempre andando na contra mão. A garantia é estabelecida pela Constituição Federa, reiterada pela LDB, Resoluções do Conselho Nacional da Educação, PCCR caduco, Conselho Municipal, entre tantos outros, porém desrespeitados por tantos administradores que deixaram sua marca de desprezo para com a educação.

Embora é crível que todas as forças são necessárias, visto que a ignorância sobre a importância da lei é grande. No entanto, cabe ressaltar que, estando já no Plano de Governo do atual prefeito Paulo Ferreira, a missão de vigília sobre essa abertura democrática deve ser severa, pois já temos experiência suficiente para entender que, a exemplo dos conselhos existentes no nosso município, tudo é passível de manipulação e esquemas para que sejam eleitos aquelas personagens corruptíveis que já conhecemos.

Dito isto, sabemos que os tais novos rumos citados no início desta postagem não devem ser encarados com um olhar ingênuo.Doutro modo, também é de suma importância que a sociedade se posicione quanto ao não cumprimento das letras da Lei, caso contrário acontecerá o que aconteceu com o caduco PCCR, no qual manda que seja feita eleição e os gestores nunca cumpriram. 

O não cumprimento de leis deve ser levada ao conhecimento do Ministério Público para que tome as medidas necessárias, uma vez que este órgão é o legítimo guardião dos interesses do povo.
Postar um comentário